Sagradas Torres

Sagradas Torres

Luiza Helena Guimarães

Imágens

Torre del Museo del Temple Expiatori de la Sagrada Familia

Video realizado para apresentar durante a defesa de tese: 

https://vimeo.com/37245126

 

 

TESE

Cinema Vivo 
Para além dos desejos con-sagrados

 

ABSTRACT

 

The following question emerges from the holy towers: how many horizons exists to the north, south, east and west, beyond and below the flat part of each one of us, shaking all our beliefs among times. The beliefs we thought as fixed or immutable, the towers, the sacred to all and by everyone consecrated.

This thesis involves the creation of Sagradas Torres, an art and technology device that promotes  effects in the spectator's subjetivity and establishes a relation between interfaces. Such interfaces include the body that makes the performance to the lines of force of the device. It's a form of Live Cinema developed nowadays. The thesis research enriched and gained new contours with this device's creation.

The tensions between the bodies, the cultural skins, this work, Cinema vivo: para além dos desejos con-sagrados,shows the development of the Sagradas Torres by its theoretical, practical and methodological implications. It's a Live Cinema alive that includes the creation of a becoming life, in the political, ethical and aesthetic aspects together to the explicit movement of incorporating consecrated desires to methods of control and life's reproduction existing in the capitalistic society.

We believe the subjectivity process afforded by the performatic experience of this Live Cinema device happens in the opposite way to the our desires capture. Here, the desire finds an oportunity to make other compositions, to produce other agencies and differentiation processes. It is the registry of the created to the body's memory. The self-reinvention possibility through non-linear audiovisual narratives at the time of the happening.

Sagradas Torres is the main core of this research. It was assembled and exhibited at the Hangar on September 11th, 2011. An audiovisual device[1] resulted  from the exhibition that presents the main features of its poetic andinstalation. Moreover, concomitantly, I've realize a performance at the Puerta del Sol, in Madrid, during the Spanish Revolution, named Tertulia Indignados. The Tertulia Indignats is an audiovisual resulted from the performance. These last works are important for the discussions and developments of this research. They are art actions that strain some of the theories placed in the progress of Sagradas Torres. For explaining the meaning of the expression, notions of "life point" and “desire games” are explored.

It's about the possibility of reinvention of yourself in the happening temporality through the invention of non-linear audiovisual narratives. This means the coupling between machines, body and  subjectivity that locates this research in the border between Art, Psychology  and Communication fields.

 

Descrição

 

Sagradas Torres 

Equipe

Criação: Luiza Helena Guimarães

Audio: Josep Torelló 

Grabación y Edición Visual: Josep M. Jordana (josepmjordana.com) 

Software y Hardware: Alex Posada y M. A. de Heras (Hangar.org) 

Sagradas Torres reúne nueve vídeos grabados en las torres del Templo Expiatorio de la Sagrada Familia de Barcelona. Se trata de un dispositivo interactivo e inmersivo que al privilegiar la acción del espectador/performer, posibilita la actualización y vivencia de una narrativa única de imágenes y sonidos en tiempo real. 

Una narrativa rizomática que tiene en cuenta la actuación, la improvisación y el azar. La experimentación performativa, inmersiva e interactiva, por medio del dispositivo audiovisual, se realiza a partir de las tensiones entre los límites de los afectos y sensaciones y los límites ofrecidos por el software y hardware del videojuego, desarrollados especialmente para enfatizar la poética de Sagradas Torres. 

La poética de Sagradas Torres articula el imaginario en torno de las estructuras en forma de torres, físicas y/o políticas, que se vinieron abajo el 11 de septiembre. Entre ellas, en la historia reciente, el atentado al Word Trade Center, importante centro económico y financiero americano; es también la fecha de la pérdida de la independencia de Cataluña después de 18 meses de cerco, el 11 de septiembre de 1714; y la fecha en que cayó la democracia en Chile, el 11 de septiembre de 1973. 

Pero, en términos micropolíticos, más importante que las torres mencionadas son las que construímos en torno a nosotros con el objetivo de impedirnos entrar en contacto con lo que pueda poner en riesgo nuestras estructuras ya formadas, de poner en jaque nuestras creencias, todo el repertorio que creemos como fijo e inmutable, o sea, las torres sagradas y las consagradas por cada uno. En este estado de cosas, nos encontramos refugiados en el territorio confortable de las representaciones que tenemos del mundo y, en este territorio, no somos capaces de producir la propia vida como creación de vida, de producir líneas de fuga.

La interactuación entre hombre-máquina se hace por medio de dislocamientos corporales a través de las coordenadas geográficas: norte, sur, oeste y este y los puntos intermedios. De esta forma, Sagradas Torres incorpora en su poética lo que fue pensado inicialmente en el proyecto de Gaudí para la Sagrada Familia, pero lo hace con otro sentido. Mientras que para Gaudí las ideas relativas a las posiciones centralizadoras son esenciales en su proyecto, Sagradas Torres piensa los dislocamientos, los atravesamientos, las imposibilidades de mantener en la contemporaneidad posiciones estructuradas, inmóviles. En Sagradas Torres las dimensiones de lo sagrado y de lo profano se intercambian y se entrelazan todo el tiempo.

Las investigaciones teóricas y prácticas tienen el apoyo de la CAPES (Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), vinculada al Ministerio de la Educación de Brasil para una estancia doctoral en el Laboratorio de Medios Interactivos y en la Facultad de Formación del Profesorado: Educación Visual y Plástica y Comunicación Audiovisual, ambos de la UB (Universitad de Barcelona) -ES, conjuntamente con el Centro de Estudios e Investigaciones de la Subjetividad de la PUC (Pontifícia Universidade Católica) -SP-BR. Es supervisada en Brasil por la Profª. Drª Suely Rolnik y en España por el Prof°. Dr. Antoni Mercader . En Hangar- Barcelona, contamos con la el apoyo y supervisión de la directora, Tere Badia, y con la ayuda de su equipo. A equipo de producción de Sagradas Torres, arriba citados, manifestamos la satisfacción de participar de esta creación colectiva, que por sí misma ya es de grande valor. Por lo todo el nuestro especial agradecimento.

 

Jogo Desejante e Sagradas Torres

Luiza Guimarães

 

 Rodar, perder-se e ficar em torno,

do norte ao sul, do sul ao leste, do leste ao noroeste...

aonde ir?

descer, subir, retornar, sair

e por onde sair, como romper?

e rompendo, o que fazer, o que será?

 

Sagradas Torres[i] busca responder à necessidade de problematizar a tendência dominante nas práticas artísticas que se utilizam das novas tecnologias para promover a participação do espectador, mas que se reduzem frequentemente a meros exercícios de entretenimento que colaboram para manter recalcada sua potência de criação, ao invés de ativá-la; com isso, tais trabalhos tendem a reforçar a política dominante de subjetivação.

Acreditamos que o processo de subjetivação propiciado pela experiência performática no dispositivo Sagradas Torres se dê no sentido contrário ao da captura de nossos desejos pelos modos de controle e reprodução da vida em vigor na sociedade capitalística. Tendo por pressuposto uma defesa ética e estética do papel político do desejo frente aos dispositivos de midiarte, desenvolvemos a noção de jogo desejante e ponto de vida.

O ponto de vista abarca uma perspectiva cognitiva determinada pela experiência retiniana e o ponto de vida abarca a perspectiva cognitiva determinada pela experiência vital, referem a modos de subjetivação distintos que colocam em jogo diferentes políticas do desejo.

O jogo desejante se instaura na temporalidade do acontecimento, sendo que o desejo, enquanto sistema movente, maleável e aberto a conexões e constituição de fluxos, colocado frente à tensão propiciada pelo jogo dentro linhas de força de um dispositivo de midiarte, desencadeia devires, tornar sensível, faz emergir e produz a memória das sensações nos corpos a partir dos afetos despertados durante o processo de experimentação. Foi pensado no contexto de Sagradas Torres, no entanto, não se restringe a este dispositivo.

Um jogo desejante, se instaurado, tem a capacidade de interromper nossa busca incessante de satisfação no campo das representações, campo macropolítico, dando não apenas a consciência do que nele se passa, como pretende o ativismo político, mas, principalmente, a experiência das relações de poder no corpo de quem cria, campo micropolítico, inconsciente, invisível.

De acordo com Rolnik[ii], os afetos no campo micropolítico fazem parte do diagrama do real sensível, invisível e indizível, pertencente ao plano dos fluxos, intensidades, sensações e devires, por esta razão, potencialmente, intervêm inclusive na cartografia macropolítica, diagrama do real visível e dizível, planos das percepções e representações, provocando ruptura de sentidos.

Dispositivos que apresentam esta possibilidade entram em relação com a memória dos corpos e, ao se efetuarem, produzem uma nova memória, esta a contrapelo da tendência à homogeneização dos comportamentos no campo social. Trata-se de uma experiência que coloca em cheque as nossas crenças e estruturas fixas nas quais nos movemos, todo o confortável terreno das representações que temos do mundo. Deste modo, é que a arte adquire uma dimensão de resistência no plano macropolítico.

Quem cria o faz para existir, cria para fazer existir algo capaz de trazer para a superfície as forças do mundo que o afetam. O criado deste lugar terá potência de produzir acontecimentos, de produzir contágio, de afetar outros corpos que no devido tempo necessitarão dar conta desta estranha e indecifrável memória, gerando para si e para o mundo algo singular. Se na disputa pelo desejo o que criamos para existir é capturado e apropriado pelo capitalismo, nesta operação, deixamos de usar o que criamos, passamos a consumir justo o que criamos.

Pensamos em jogo e desejo. Jogo vivo e ao vivo, um jogo desejante de onde emerge a potência de devir outro própria ao desejo. Detonador da formação da imagem num ponto de indistinção entre o real e o imaginário, constituída depois do presente, mas no presente. Segundo Deleuze, em Imagem-Tempo, esta é a operação mais relevante do tempo. A imagem formada, imagem-cristal, sempre dupla, é uma cristalização da imagem atual com a virtual. Dispositivos de midiarte tem o desafio de conseguir impor um jogo desejante em um mundo onde poucas coisas nos afetam.

Defendemos que o empenho da arte deva ser o de tomar posições nas trincheiras capazes de armar corpos desejantes e desarmar comportamentos, dominações. Como antídoto para os jogos do controle e com as armas tecnológicas que ele dispõe, instauremos, assim, “jogos desejantes” e “incorporemos” nossas criações. 

O jogo desejante em Sagradas Torres busca colocar o desejo em movimento, um desejo movente, instaura-se no plano performativo, ou seja, na temporalidade do acontecimento; processa-se durante a experimentação na tensão e interação, entre corpos, imagens, sons e máquinas, dentro dos limites ou regras do jogo proposto pelo dispositivo. Sendo ele, potencialmente, capaz de tornar sensível ou ativar a criação da vida como obra de arte. Se assim for, o jogo desejante é uma dimensão essencial de resistência na sociedade capitalística.

Então, vindo do campo da midiarte, como um modo de romper os atuais mecanismos de controle da sociedade, de traçar linhas de fuga, de estabelecendo novas regras, o jogo social que se almeja desencadear é jogo desejante.

 


[i] Making off do dispositivo Sagradas Torres.  http://vimeo.com/37245126
Sagradas Torres faz parte do Projeto Entangledesire.

[ii] Suely Rolnik, psinanalista, pesquisadora e crítica de arte. Orientadora de minha tese de doutorado, PUC/SP.

 

Sagradas Torres faz parte do Projeto Entangledesire e do LabCienVivo.

http://luizaguimaraes.art.br/gallery/17/#menu