Entanglednet

O Dispositivo Entanglednet considerava a Terra como Panorama[1] tornado visível por meio de webcam. Entanglednet mapeia as paisagens percebidas através das janelas de habitações, assim, fragmentos de vidas que são conjugados em um site de imagens das janelas para o mundo exterior em tempo real. Este é um ponto de vista único capaz de gerar uma rede de imagens singulares, ou seja, de gerar um Panorama dos atravessamentos de “pontos de vida” mediados pelas redes tecnológicas de comunicação. O ponto de vida busca tornar sensível, ativar ou explicitar o ponto de geração da vida em devir, diz respeito ao presente vivo no qual a vida se diferencia e que é determinado pela experiência vital. 

 [1] Panoramas são sistemas imersivos de visualização de imagens panorâmicas surgiram no século XVIII e foram os primeiros dispositivos imagéticos de comunicação de massa a proporcionar uma imersividade total.  O primeiro panorama foi o de Robert Barker, e 1787. Os Panoramas imagéticos desde sua criação problematizam a interação do corpo do espectador em relação ao dispositivo, discutindo: o realismo da representação, o grau de imersão, as possibilidades interativas, a hipertextualidade, a virtualidade e o deslocamento espaço-temporal. 

 

 entanglednet

A partir da exposição do PONTO DE VIDA  se pode montar um Panorama fragmentado do mundo. 

 PANORAMA DE AÇÕES DE PUBLICAR O PONTO DE VIDA

 

O DISPOSITIVO PANORÂMICO ENTANGLEDNET

possui narrativa hipertextual, enfatiza tanto as relações e os processos experimentais em tempo real. 

 

            ... evidência as sensações despertadas pelos atravessamentos não só de intensidades luminosas, mas de energias que se interpenetram e que, na maior parte das vezes, nem sequer são sentidas.

        ... passa-se da contemplação do efêmero eternizado em um quadro impressionista a um corpo imerso na paisagem, uma constante troca entre efemeridades atravessadas pelo cotidiano.

          ... é uma aposta na delicadeza, nas pequenas sensações, numa estética do afeto que conecta imagem, corpo e máquina à emergência do tempo que flui.

 

ponto de vida

- Não é o ponto de vista do qual somos capazes de perceber o mundo, e sim, o ponto onde o mundo atravessa nossos corpos.
- não o nosso olhar para o mundo, e sim, os “olhares” do mundo em nós;
- não aquilo que se vê, mas o grito que nos faz sentir;
- não  é o espaço físico onde nos encontramos, e sim, o tempo de diferenciação.  
 
Ele inclui os corpos e os universos incorporais, diz respeito à apreensão existencial de um universo expandido. Perpassa o VIVO, Entangledned,  Sagradas Torres etc, e, num universo macro, os meios de comunicação distribuída.  O que importa é que, de algum modo, ocorre sem mediação alguma.
 
- São interpenetrações entre o real, o imaginário e o vivido;
- são interações entre os corpos e o espaço através do virtual.    
 
 

REVISTA RAZÓN Y PALAVRA 

Entanglednet: 
Dispositivo panorâmico artístico-ativista em rede de comunicação e 
cooperação. 1


Luiza Helena Guimarães 


“Precisamos de mais metáforas globais 
que nos ajudem a começar a reconhecer o nosso planeta, 
não como nosso lar, mas como o nosso corpo efetivo.’’ 
(KERCKHOVE, 1995, p.234). 
“...possibilidade técnica da experiência de um continum espaço-temporal, 
por blocos de um espaço e tempo, 
que duplicam o aqui e agora”. 
(BENTES, 2005, p.125).


Resumen: En la emergencia del activismo simultánea al crecimiento de potencia de las redes de comunicación mediada por computadoras vemos la possibilidad por experimentación crear una sociedad libre y formada materialmente por singularidades. Investigamos la creación de un dispositivo panorámico activista llamado de Entanglednet el qual propone unir paisajes de una perspectiva singular, organizado en red de cooperación, resalta la potencia de conección para la recognicion del enlace entre flujos de prácticas artistico-activistas que insistem en la sociedad.
Palabras-Claves: 1. cibercultura 2. activismo 3. redes de comunicación y cooperación


Abstract: From the emergency of the activism, as well as the increasingly power of computer 
communication networks, comes the possibility of, through experimentation, creating a free society, this one consisting by singularities. The creation of a computer mediated activist panoramic device, called Entanglednet, considers to gather landscapes from singular perspectives, organized in cooperation net, emphasizes the power of the connection to the recognition of links between flows of artistic-activists practices, which one insists on the society.
Keywords: 1. cyberculture 2. activism 3.cooperation and comunication networks

Resumo: Na emergência do ativismo simultânea ao aumento da potência de redes 
de comunicação mediada por computador vemos a possibilidade de através da 
experimentação criar uma sociedade livre e constituída materialmente por 

1. Apresentado para o VIII Congresso Latino-americano de Pesquisadores da Comunicação; Tema: Comunicação e Governabilidade na América Latina; GT Internet e Sociedade da Informação, 2007.

Texto completo: 

http://www.razonypalabra.org.mx/anteriores/n52/28Guimaraes.pdf

 

Polêm!ca Revista Eletrônica


O QUE ESTÁ ACONTECENDO?

LUIZA HELENA GUIMARÃES

 

Resumo

 O presente entrelaçado a vida tem sido uma preocupação das artes e acreditamos que tenha encontrado seu ponto culminante nas performances dos anos 60-70. Atualmente, parece existir na sociedade uma grande atenção à experimentação desta temporalidade. Podemos percebê-la facilmente em sites de relacionamento da internet, como Twitter e Facebook. O primeiro nos pergunta, “o que está acontecendo?”, o outro, “o que você está pensando agora?” e, não contente com a tentativa de atualizar e capturar o virtual em nós, esse ainda trata de agendar diretamente nosso futuro, quer saber “o que você está planejando?”. A ênfase dada à potência de criar vinculada a vida cotidiana e ao presente do outro também tem aparecido com frequência crescente em algumas expressões das artes vinculadas às mídias tecnológicas, mas esta temporalidade seria a mesma requerida por meio destas redes sociais? Tendo por hipótese estarmos diante de uma territorialização e colonização do presente, faz-se necessário entender que espécie de acontecimento está sendo engendrado. 

Palavras-chave: Internet; arte; acontecimento; criação; resistência.

Texto completo: PDF 

http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/polemica/article/view/2833